Subscribe:

Ads 468x60px

26 de janeiro de 2013

Tarciso Aguiar está confiante que tornará a assumir sua cadeira de prefeito



A denúncia que envolve seu nome e do vice-prefeito Nilson Kokojiski deverá ser julgada pelo TRE em meados de abril

Tarciso sendo entrevistado pelo jornalista Dorjival Silva
Afastado do cargo desde o dia 15 de janeiro por determinação judicial, O prefeito de Brasnorte, Eudes Tarciso de Aguiar (PSD), está confiante que retornará às suas funções em meados de abril quando uma denúncia que envolve seu nome e do vice-prefeito Nilson Kokojiski (PP), será julgada pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral. Certo de que os fatos apontados contra sua pessoa à Justiça não ganharão consistência, porque em nenhum instante ele fora visto praticando o que dizem os denunciantes, não há o que se esperar senão no arquivamento do processo.

Em entrevista ao jornal O Tangaraense na quarta-feira (23.01) Tarciso Aguiar comentou que um detalhe importante nessa questão que envolve sua permanência na chefia do poder executivo é que o Tribunal Regional Eleitoral não aceita provas testemunhais. Segundo disse, três dos processos semelhantes ao que envolve seu nome e do vice-prefeito passaram pelo TRE somente neste ano foram julgados improcedentes.  “Se o Tribunal aceitar o tipo de denúncia feita contra mim será um fato novo em sua história. Por isso acho muito difícil perder o mandato com base nas supostas provas que dizem ter contra minha pessoa”, observa.

O prefeito afastado deixou bem claro ainda que se alguém supostamente praticou o que dizem seus adversários, em hipótese alguma teria contado com seu conhecimento e muito menos com o consentimento. “Se alguém praticou coisa errada durante o processo eleitoral, ainda que acredite que ninguém fez isso ou aquilo, esse alguém é quem deve ser investigado e não eu”, completou. “Eu só quero é seguir com o mandato que conquistei arduamente nas urnas porque o eleitorado confiou e confia em nós”, pontuou Tarciso.

NOVA ELEIÇÃO – O Tangaraense perguntou ao prefeito afastado Tarciso Aguiar qual seria sua posição na hipótese de o Tribunal Regional Eleitoral julgar favorável a realização de nova eleição em Brasnorte. Com tranquilidade ele respondeu que mesmo achando difícil isso ocorrer, acredita na força e união do seu grupo político. “Nosso grupo político é forte e permanece coeso. Caso haja nova eleição, novamente colocarei meu nome à disposição do grupo e do eleitorado”, frisou.

Para Tarciso, como não há nada que se provar que sua pessoa e seu vice tenham praticado crime eleitoral, ele questiona: por que deveria ser condenado duplamente, isto é, perder o mandato e ainda os direitos políticos? Com a garantia de permanência de seus direitos políticos poderia ser novamente o candidato do grupo e lutar com o apoio do povo para continuar trabalhando em favor do município. 
 
Blogger Templates