Subscribe:

Ads 468x60px

31 de março de 2014

Operação da Anac impede aviões irregulares de decolarem em MT



Dezesseis aeronaves de pequeno porte foram impedidas de levantar voo desde a última quarta-feira (26) em aeródromos de Mato Grosso. O impedimento às decolagens foi aplicado durante a operação "Voe Seguro", deflagrada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) com a Força Aérea Brasileira (FAB), a Receita e a Polícia Federal com intuito de coibir infrações às regras do tráfego da aviação geral - que abrange aeronaves de pequeno porte, como as agrícolas, táxis aéreos e particulares.

As aeronaves foram impedidas de voar por ação de fiscais da Anac em abordagens nos aeródromos da Grande Cuiabá (o aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande) e de cidades como Barra do Garças, Cáceres, Santo Antônio de Leverger, Poconé, Rondonópolis, Primavera do Leste e Campo Verde.

Ao todo, 13 aeródromos receberam fiscalização em Mato Grosso, segundo o gerente de operações especiais da Anac, Cícero Feitosa. Ele mencionou que o estado, devido a sua extensão, tem um número alto de aeronaves da chamada aviação geral para transporte de pessoas, mas também para a atividade agrícola. Característica também da região Norte. Em Mato Grosso, são 1.325 aeronaves registradas, sendo 839 atualmente na ativa.

O impedimento ao voo nos aeródromos desde quarta-feira foi provocado por irregularidades como falta de documentação de tripulação e aeronaves, falta de manutenção ou condição precária dos equipamentos, carga fora das especificações, táxis aéreos não registrados (piratas), passageiros assentados em local inapropriado e excesso de peso ou de passageiros.

Por comprometerem a segurança de voo, estas irregularidades geraram autos de infração que estão em curso.

De acordo com o capitão especialista em controle de tráfego aéreo da FAB, Ubiraci da Silva Pereira, no ano de 2012 foram registrados no país 180 acidentes envolvendo aeronaves de pequeno porte. Um terço do total de ocorrências havia sido provocado por desvios de conduta por parte dos pilotos, explica o capitão.

Exemplos disso são casos em que o piloto trafega em altura diferente da especificada no plano de voo ou em que até decola sem sequer ter um plano de voo. Tais situações motivaram o início das operações “Voe Seguro” em janeiro de 2013. O número de acidentes na aviação geral caiu em percentual pouco acima de 9% entre 2012 e 2013, segundo a Anac.

As operações Voe Seguro têm sido realizadas por regiões. Nesta quarta e nesta quinta-feira, a operação está sendo deflagrada pela quinta vez e abrange os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. A operação deve prosseguir até amanhã na região.

Até agora, a operação acontou com a abordagem a 26 aeronaves em solo por parte da Anac. Outras 174 foram monitoradas em voo pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), ligado ao Comando da Aeronáutica. Nesse monitoramento houve até agora apenas uma infração de tráfego aéreo em Mato Grosso.


Fonte: G1/MT

0 comentários:

Postar um comentário

 
Blogger Templates