Subscribe:

Ads 468x60px

29 de maio de 2014

Que "coisas muito cabeludas governador de MT esconde", como sugere Adalto de Freitas

Silval Barbosa


O presidente regional do Solidariedade, deputado Adalto de Freitas, afirmou, nesta quarta-feira (28), que há "coisas muito mais cabeludas” sendo investigadas pela Polícia Federal, em relação ao governador Silval Barbosa (PMDB).

À Rádio Mix FM, ele também considerou como “deprimente” para os mato-grossenses o fato do "governador ter sido preso" pela PF. 

Silval foi detido durante busca e apreensão em seu apartamento. Os agentes procuravam um caderno com supostas anotações sobre o esquema de lavagem de dinheiro investigado na Operação Ararath. 



O caderno não foi encontrado, mas sim uma pistola 380 com documento vencido. O governador pagou R$ 100 mil de fiança para ser liberado.

“Existe uma investigação, e não é por causa de arma. Não está se investigando a posse de arma do governador Silval. A Polícia Federal está investigando porque há coisas muito mais 'cabeludas' por trás disso”, afirmou.

“Infelizmente, Mato Grosso virou um palco, um cenário de artistas com uma elite política e empresarial que está deixando a população em maus lençóis. E, um detalhe, eles, quando são apertados, abandonam a vida pública”, disse, fazendo alusão ao fato do senador Blairo Maggi (PR), também investigado pela PF, ter dito à revista Veja que deixaria a política.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Blogger Templates