Subscribe:

Ads 468x60px

20 de junho de 2014

Taques "fecha" chapa à majoritária com Fávaro de vice e Jayme

Pedro Taques, Carlos Fávaro e Jayme Campos devem compor à majoritária
O presidente licenciado da Aprosoja Carlos Fávaro deve ser oficializado como candidato a vice na chapa de Pedro Taques (PDT). Conforme fontes ouvidas pelo Rdnews, o senador ainda realiza uma série de conversações, mas, aos poucos, o nome de Fávaro tem se tornado praticamente unânime. Assim, a majoritária deve ser: Taques (ao Governo), Fávaro (vice) e Jayme Campos (ao Senado). O anúncio oficial, entretanto, só deve ocorrer às vésperas das convenções dos partidos aliados (PDT, PSB, PP, PTB, DEM PSDB, PPS, PV, Solidariedade, PPRB, PSC, PRP e PSDC), marcadas para a próxima sexta (27).
Um dos entraves para a concretização deste cenário, no entanto, continua sendo o PSB do prefeito de Cuiabá Mauro Mendes, mas há um entendimento de que é possível acomodar todos. Ao PSB sobram duas opções: fortalecer a chapa a federal, cumprindo acordo com a Nacional que quer a eleição de pelo menos um federal para substituir Valtenir Pereira (que deixou o PSB e está no Pros), com o ex-prefeito de Rondonópolis Adilton Sachetti, o ex-secretário de Governo de Cuiabá Fábio Garcia e com a deputada Luciane Bezerra; ou indicar Luciane para ser suplente de Jayme.
Ocorre que Luciane não poderá ir à reeleição devido ao fato do marido concorrer à Assembleia. Por outro lado, caso vá a federal, pode inviabilizar a eleição de Fábio, que é uma das prioridades da legenda, o que tem provocado o imbróglio.
De todo modo, a definição em relação ao PSB deve ocorrer após nova rodada de reuniões neste final de semana e no início da semana que vem. “Mauro tem uma demanda interna e está pressionado, mas PSB será bem acomodado”, afirmou uma fonte.
A análise que se tem é que a “acomodação” partidária está praticamente sacramentada. Acontece que uma das preocupações seria o PPS, mas, em caso de vitória de Taques, a legenda “ganha” um mandato de senador, contemplando, assim, o partido do prefeito de Rondonópolis, Percival Muniz.
 O suplente imediato é José Medeiros (PPS), afilhado político do prefeito. Já o PSDB priorizará as proporcionais (disputa a federal e estadual), tendo como principais nomes Nilson Leitão (a federal) e a estadual Guilherme Maluf (que vai a reeleição), Carlos Avalone e o ex-prefeito de Cuiabá Wilson Santos.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Blogger Templates