Subscribe:

Ads 468x60px

29 de agosto de 2014

Dorjival Silva diz que, se eleito, em 2015 destinará 50% de emendas para a Saúde Pública e 50% para rodovias


Candidato a deputado estadual, o professor e jornalista Dorjival Silva (PDT), disse hoje que, se eleito, vai canalizar o valor total de suas emendas no primeiro ano de mandato para melhoria das rodovias da região noroeste (50%) e na Saúde Pública (50%).

“Vou dar uma atenção especial na questão das rodovias e da Saúde Pública por conhecer de perto a realidade e o sofrimento dos moradores dessa região devido a tantos problemas nesses setores”, observou.

A falta de manutenção das rodovias e a pavimentação asfáltica de outros trechos têm prejudicado a vida de muita gente. O sofrimento devido ao problema se estende a todos os cidadãos que precisam diariamente dessas rodovias. Segundo Dorjival Silva, praticamente todos os moradores dessa região já tiveram ou estão tendo algum tipo de prejuízo devido à péssima situação das estradas. “Como parlamentar quero muito trabalhar por melhorias de nossas rodovias”, completa Dorjival.

A situação da Saúde Pública é ainda mais delicada por afligir diretamente à pessoa. Para Dorjival Silva não há como resolver o problema de uma hora para outra. Mas há como o governo fazer investimentos pontuais e amenizar o sofrimento da população neste primeiro ano.   

“Defendo a construção de um hospital regional em Tangará da Serra e ampliação e adequações dos pequenos hospitais das cidades menores do interior. Destinando 50% das minhas emendas parlamentares para a Saúde, sei que muita coisa pode ser feita em favor dos moradores de nossa região”, comentou.

O candidato a deputado estadual (12.221) conta com o apoio de cada eleitor e o voto dos mato-grossenses para que seus planos possam se tornar realidade e população ganhe melhores rodovias e uma saúde pública mais estruturada e humanizada a partir de janeiro vindouro.


Assessoria de Imprensa 

Riva é condenado a pagar multa de R$ 53,2 mil


A juíza Ana Cristina Silva Mendes, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) condenou o candidato a governador, deputado estadual José Riva (PSD), a pagar R$ 53.205,00 por divulgação irregular de pesquisa eleitoral. 

A representação foi feita pela coligação “Coragem e Atitude para Mudar”, do candidato Pedro Taques (PDT). 

Conforme decisão juíza eleitoral, o candidato divulgou, em entrevista realizada no programa Ponto de Vista, na TBO (Canal 8), uma pesquisa interna informando dados percentuais de “modo irregular”. 

Conforme a coligação de Taques, Riva infringiu o artigo 33 da Lei nº 9.504/97, que determina que toda e qualquer pesquisa eleitoral divulgada publicamente traga, obrigatoriamente, o número do registro na Justiça Eleitoral e que esse registro seja efetivado no prazo de cinco dias antes da divulgação.

Ainda, segundo Ana Cristina, Riva teve “clara intenção de influenciar a opinião pública, principalmente daqueles que estão com intelecto indeciso” com relação aos nomes que concorrem nas eleições deste ano.

“Ora, não é pertinente admitir a divulgação de percentuais que colocam o candidato como preferência pela população do Estado, sem que isto, não induza o eleitorado em erro, tendo em vista que tal mensagem transmitiu a noção de verdadeira pesquisa de opinião, com metodologia e rigor científico. Não houve a informação (...) de que se tratava de uma mera sondagem, o que caracteriza uma conduta dolosa que vai além da mera manifestação de vontade”, diz trecho da sentença.

21 de agosto de 2014

Aécio Neves promete manter Bolsa Família

Durante entrevista coletiva à imprensa, hoje (21), em Natal, o presidenciável Aécio Neves (PSDB), manteve-se confiante ao dizer chegará ao segundo turno das eleições. “E seremos vitoriosos”, completou. Reconhecendo alguns méritos do governo petista, ele garantir manter alguns programas sociais, como o Bolsa Família, inclusive aperfeiçoando.

Relator inclui em MP prazo até 2018 para municípios acabarem com lixões

lixaoO relatório da Medida Provisória 649/14, apresentado pelo deputado André Moura (PSC-SE) no início de agosto, pretende ampliar até 2018 o prazo para as cidades acabarem com os seus lixões. A data limite encerrou-se em 2 de agosto deste ano, sem que a maioria dos municípios tenha instalado aterros sanitários para a destinação adequada dos resíduos sólidos. Além desse tema, a diminuição de impostos sobre armas e mudanças na legislação de energia elétrica são outros pontos incluídos pelo deputado no relatório, que poderá ser votado pela comissão mista que analisa a MP durante o esforço concentrado dos dias 2 e 3 de setembro.
O aumento do prazo para o fim dos lixões é reivindicação de vários prefeitos, que temem a aplicação de multas previstas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/10). André Moura diz que os prazos precisam ser ampliados diante da “omissão” do governo federal quanto ao apoio técnico e financeiro aos estados e municípios. “Certamente contribuiu para os atrasos até aqui verificados”, afirma.

2 de agosto de 2014

Dorjival Silva é candidato ao cargo de deputado estadual de Mato Grosso


Natural do município de Patu, Rio Grande do Norte, Dorjival da Silva nasceu em 1965, é graduado nos cursos de Teologia e Pedagogia e jornalista profissional desde 1990. Iniciou sua carreira política em 2008 quando se tornou presidente municipal de uma legenda no município de Tangará da Serra – MT. 


Em 2010, disputou pela primeira vez um cargo eletivo se candidando a uma vaga na Câmara dos Deputados. Desde então, trazia a ideia de novamente disputar uma eleição.

Filiado e presidente (licenciado) do Partido Democrático Trabalhista no município de Brasnorte desde 2013, teve seu nome aprovado em convenção estadual da legenda realizada no dia 27 de junho para disputar uma das 24 cadeiras da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Dorjival Silva, profissional de comunicação e da educação é casado com a bióloga Franciele Caroline Silva há 13 anos e pai de Susan Carlos Silva e Sofia Katarine de Silva.


SAIBA MAIS SOBRE DORJIVAL SILVA ACESSANDO O LINK:http://www.eleicoes2014.com.br/dorjival-silva/

1 de agosto de 2014

Lei que proíbe publicidade institucional no período eleitoral pode ficar mais rígida

A realização de publicidade institucional nos três meses que antecedem as eleições poderá se tornar mais difícil caso seja aprovado projeto de lei do senador Humberto Costa (PT-PE). O Projeto de Lei do Senado (PLS) 304/2013 aguarda relatório da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).
A proposta torna mais rígida a Lei 9.504/1997, que estabelece normas para as eleições. Pelo projeto, os agentes e servidores públicos ficam proibidos de realizar ou autorizar a realização de publicidade institucional dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos ou das entidades da administração indireta.
O autor afirma que, nas últimas eleições municipais, observou-se um abuso da propaganda institucional de governos para influenciar o voto do eleitor. Atualmente, a lei proíbe apenas a autorização da publicidade institucional, mas não a realização da propaganda em si. “A iniciativa pretende tornar mais efetivas as regras referentes à proibição da propaganda institucional no período da propaganda eleitoral, responsabilizando diretamente não apenas a autoridade que autorizá-la, mas também a que realizá-la”, afirmou Humberto.

TSE multa ministro por propaganda eleitoral antecipada para Dilma

ministro mercadanteo ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) por propaganda eleitoral antecipada para favorecer a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição. Segundo o Ministério Público, houve irregularidades em declarações do ministro durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto, em Brasília, no último dia 15 de junho.
A entrevista foi convocada inicialmente para tratar de questões da Copa do Mundo, mas durante seu pronunciamento, Mercadante também rebateu críticas feitas pelo PSDB ao governo federal. O ministro chamou os jornalistas após Aécio Neves (PSDB), candidato à Presidência da República, afirmar em convenção de seu partido que o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) “transformou” a realidade brasileira com o Plano Real e que um “tsunami vai varrer [o PT] do governo federal”.

Facebook e Instagram ficam fora do ar no começo desta tarde

face instaO Facebook e o Instagram (serviços controlados pela mesma empresa) ficaram fora do ar internacionalmente para usuários das versões web e nos aplicativos de Android e iPhone por volta das 13h desta sexta-feira (1º). A empresa admitiu a falha.
Depois de cerca de dez minutos, o Instagram teve seu acesso restabelecido (ainda que com lentidão). Posteriormente, por volta das 13h40, o Facebook também voltou ao ar, ainda que com lentidão e carregamento problemático e intermitente. No aplicativo, mesmo depois da volta do site, a rede social seguia inacessível.

Jô Soares não apresenta melhora no quadro clínico

20140801141247707252a
Desde o dia 25 de julho, o apresentador Jô Soares está internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, diagnosticado com uma infecção pulmonar. De acordo com a assessoria do hospital, no entando, Jô não apresentou mudanças no quadro de saúde. “Ele continua internado e sem expectativa de alta. O quadro é estável”, informou a assessoria ao site “Ego” nesta quinta-feira (31).
A informação veio em tom diferente do que foi dito no dia 28, três dias depois de Jô dar entrada no centro médico, quando estava sendo tratado com antibióticos e deveria receber alta logo.

Veja como ficará o tempo no rádio e na televisão para os 11 candidatos a Presidência da República

O Tribunal Superior Eleitoral divulgou a projeção do tempo de programa eleitoral de cada um dos 11 candidatos a Presidência da República.
tempo

Dorjival Silva quer ser mediador dos conflitos entre indígenas e agricultores do noroeste mato-grossense

Dorjival Silva é candidato a deputado estadual pela
região noroeste de Mato Grosso
Na região noroeste de Mato Grosso há um preocupante conflito entre alguns povos indígenas que lutam pela demarcação e ampliação de suas terras e fazendeiros que se tornaram proprietários de extensas áreas rurais garantindo que pelo tempo que atuam e produzem nas propriedades não concordam em hipótese alguma com o que pleiteia a Funai com apoio de ONGs.

"Compreendo que esse assunto está mais para ser resolvido na alçada federal. Entretanto, como deputado estadual eleito por essa região, serei um braço forte junto aos poderes lutando para que esse assunto, mais cedo ou mais tarde, se encerre de forma feliz para os dois lados", garante Dorjival Silva.

"Minha opinião é que os povos indígenas tenham o que lhes é de direito, todavia, sem prejudicar em absolutamente nada quem há décadas vem produzindo e gerando riquezas em suas propriedades rurais", completa.

O deputado Dorjival Silva, como morador do noroeste de MT, torce pelo avanço ordenado e responsável da agricultura e pecuária na região como forma de contribuir com o desenvolvimento dos municípios e suas populações.


"Fazendeiros, proprietários rurais, pequenos agricultores, homem e mulher do campo, o deputado estadual Dorjival Silva será um grande parceiro de todos vocês. Acredite nisso e vote com Coragem e Atitude Pra Mudar – no deputado do campo e da cidade 12.221", diz o candidato.

Assessoria de Imprensa
 
Blogger Templates